Domingo, 20 de Junho de 2010

Ainda umas poucas palavras dedicadas a Saramago (e a todos aqueles que já partiram)

 

"A morte nunca existiu"

 

 

Tudo o que for vivente tem
Uma queixa que o percorre
E quando um dia a vida morre
A morte morre também

Essa já não mata ninguém
Onde nasceu se sumiu
Só para esse corpo serviu
Ali fez as contas do Porto

Não vai dum para outro corpo
Porque a morte nunca existiu

A morte não sai para rua
Nem anda de terra
em terra
E quando um dia a vida degenera
A morte, cada um tem a sua

Essa já não continua
Onde nasceu foi acabada
Depois foi ser enterrada
Com o corpo debaixo do chão

Mesmo nessa ocasião
Foi pela vida gerada.

Onde é que essa morte está?
Onde tem o acampamento?
Para matar milhares ao mesmo tempo,
Uns no estrangeiro, outros cá

Essa morte não haverá
Para que faça tanto corte
Ainda mesmo que seja forte
Que haja isso, eu não acredito

Estragou-se o sangue, perdeu-se o espírito
Da vida passou à morte

Como é que podia ser
Uma morte só ter tanta substância,
O mundo ter tanta distância
Para tanto vivente morrer?

Cada um tem de a sua ter
E pela vida é que é fundada
Que ela, que anda de estrada
em estrada
Ninguém tenha esse abismo

Quando se pára o maquinismo
É que fica a morte formada

 

 

António Joaquim Lança/José Mário Branco

sinto-me: saudosista e com saudades
música: "a morte nunca exisitiu"

publicado por Sara às 20:51
link do post | comentar | favorito
Sábado, 19 de Junho de 2010

Saramago e as notícias de última hora em sites alemaes

Saramago morreu! A notícia apanhou-me de "surpresa" aliás como qualquer notícia sobre morte, normalmente me (nos) apanha... Fiquei triste! Sim, não quero ser "irónica" dizendo com lágrimas nos olhos que gostava muito dele e que sofro com a sua partida. Fiquei triste, como fico normalmente com notícias deste calibre... afinal não deixa de ser uma pessoa que desapareceu, alguém que deixa outro alguém para trás e com certeza que esse "outro alguém" estará a sofrer de verdade! Fiquei triste pois é mais um marco da minha infância que desaparece (e têm sido já alguns!) e fiquei triste pois a cultura portuguesa ficou assim mais pobre!

 

Como Vocês sabem eu vivo em Munique, e claro está marcos referentes a Portugal, a nossa cultura, a algo sobre nós... é RARO encontrar por aqui!... Apesar de em pelo menos duas livrarias mais antigas ter já encontrado (a preços exorbitantes) traduções de Fernando Pessoa, Saramago e Miguel Sousa Tavares. Conheço até (pelo menos pessoalmente) alguém -alemão- que se dedicou a estudar e a aprender a língua portuguesa para poder ler os livros de Saramago! Respect!!

 

Surpresa fiquei hoje ao consultar um site alemão e me ter deparado com um destaque sobre Saramago (ver Aqui), fiquei "vaidosa" pois é algo referente ao nosso país (sem ser Futebol!) e porque uma notícia sobre um português teve direito a destaque! Pena é que tenha sido "apenas" por ter havido uma morte e pena é que sejam tão raras as referências á nossa cultura e ao nosso País...

 

Descansa em Paz Saramago! 

 

Güß aus  München    

 

 

 

sinto-me:

publicado por Sara às 09:36
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 7 seguidores

.pesquisar

 

.Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Ainda umas poucas palavra...

. Saramago e as notícias de...

.arquivos

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

.tags

. todas as tags

.links

.mais comentados

SAPO Blogs
RSS